Kintsugi

Kintsugi – “reparar com ouro”, é a arte de recuperar peças de cerâmica partidas com uma mistura de ouro e laca. Com origem no Japão no final do século XV, o kintsugi tem tanto de artístico como de simbólico, baseando-se no wabi-sabi, a filosofia de aceitação da imperfeição. Diz-se que tudo começou com o shogun Ashikaga Yoshimasa que enviou para a China, uma peça de cerâmica quebrada para ser recuperada. Mas, quando a peça voltou o remendo era tão feio que ele pediu aos artesãos japoneses que refizessem a restauração. Foi então que os artesãos, imbuídos do espírito zen budista de mushin, desapego e aceitação, consertaram a peça utilizando uma mistura de laca e pó de ouro. Na cultura japonesa, as peças que recebem esta reparação são normalmente mais valorizadas que as que estão intactas. Isto significa aceitar o imperfeito ou gasto, valorizar o restauro e dignificar o que já foi belo

Ao invés de se envergonhar pelas “feridas” expostas, eles as embelezam para que sejam uma celebração constante da vida quotidiana. Dos pequenos e grandes erros que cometemos e da possibilidade que temos de aprender com isso. Ao contrário de nós que queremos sempre que as coisas voltem a ser como novas, eles querem mostrar que parte da nossa herança é aquilo que tentamos esconder com mais determinação: as nossas falhas e defeitos.

E assim que queremos ver o envelhecimento, com falhas, imperfeições, mas digno e valorizado.

Dia 18 de Maio

Cine-teatro de Almeirim

Jardim da República

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now